FETAEMG apresenta a 11º AGRIMINAS: maior vitrine do estado para a agroindústria familiar

Evento deve movimentar cerca de R$ 6 milhões em negócios, envolvendo mais de 15 mil famílias de todo o estado mineiro. Feira está ainda maior que os anos anteriores, com a participação de 145  cidades.

De 5 a 9 de julho, Belo Horizonte recebe a maior feira de agricultura familiar do Estado: a 11º edição da AgriMinas, na Serraria Souza Pinto, promovida pela FETAEMG – Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais. Considerada uma grande vitrine para a categoria já que mostra o potencial, a qualidade e a diversidade da produção familiar, a Feira é uma oportunidade de realizar grandes negócios. Para se ter uma ideia somente no ano passado o evento movimentou cerca de R$ 4 milhões de reais, sem falar no pós-feira. Este ano a AgriMinas cresceu cerca de 10% em número de expositores;serão mais de 15 mil famílias envolvidas oriundas de todo o Estado de Minas Gerais.E a expectativa é receber 60 mil visitantes entre consumidores, agricultores, técnicos, estudantes e lideranças.

A 11ª edição da AgriMinas é uma realização da FETAEMG (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais), com apoio da Central do Trabalhadores do Brasil (CTB), Sindicatos dos Trabalhadores Rurais do Estado de Minas Gerais, Contag, Senar Minas, Banco do Brasil, e Governo de Minas.

A AgriMinas 2017 abre ainda as comemorações da FETAEMG que completa 50 anos em 2018. Para Vilson Luís da Silva, presidente da Federação e idealizador do evento, a Feira vem ao longos de onze ediçõescumprindo sua missão de dar visibilidade a Agricultura Familiar. “AAgriMinasamplia as redes de distribuiçãodos produtos, promove o contato dos agricultores familiares com as novidades tecnológicas. E o mais importante aumenta as redes de negócios entre os diversos mercados e os Agricultores Familiares, diminuindo a figura do intermediário, e possibilitando a abertura de novos canais de comercializaçãopara os produtos.”

Vilson reforça ainda que a Feira tem um caráter ainda mais importante este ano já que a crise econômica deixou as disputas pelos mercados ainda mais acirradas. “Ao longo dos anos, a agricultura familiar e suas organizações vêm ganhando cada vez mais reconhecimento da população. Nesta perspectiva, o a AgriMinasapresenta-se como uma alternativa interessante aos agricultores familiares, organizando, agregando valor, comercializando e de alguma forma tentando inserir a produção em mercados globais, constituindo-se como instrumento de enfrentamento à concorrência empresarial”.

A Feira também tem caráter formativo, pois os expositores podem participar de palestras e oficinas durante os cinco dias de evento.“A cada edição à FETAEMG capacita centenas de agricultores e agricultoras no que se refere a melhorias no processo de produção de alimentos, cooperativismo e legislação tributária. Além de incentivar à inovação tecnológica nos processos produtivos sem perder a identidade que cada produto tem”, reforça. “Estamos vivendo um momento de grandes desafios que exigem de todos nós muita união e esforço”, reforça o presidente da Federação.

RECORDE DE INSCRIÇÕES DE EXPOSITORES

Entre os grandes diferenciais da AgriMinas, está a seleção dos expositores e a diversidade dos produtos que vão desde doces e queijos, passando por cafés, cogumelos, arroz de pilão, cachaças, frutas cristalizadas, até brinquedos pedagógicos e sorvetes artesanais do cerrado, entre outros.  Em 2017 as inscrições para participar da Feira triplicou, comprovando mais uma vez os benefícios que ela proporciona aos expositores. “A FETAEMG abre inscrições pelo site meses antes do evento e realiza a seleção seguindo critérios muito bem definidos. Por exemplo: os expositores têm que apresentar produtos com qualidade para comercialização, incluindo embalagem e rotulagem conforme as exigências da legislação de alimentos. Outra norma é que eles tenham potencial para atender a mercados mais amplos, garantindo qualidade, quantidade e regularidade na oferta. E pratiquem sistemas de produção com sustentabilidade ambiental, econômica, social e cultural. Sem falar nos produtos que precisam ter características regionais e tradicionais de Minas Gerais”, enfatiza Vilson Luís.

Têm prioridade os agricultores familiares que estejam organizados em cooperativas e/ou associações e utilizem sistemas de produção orgânicos: agroecológicos, biodinâmica,permacultura, entre outros. Desta forma a Federação beneficia um número maior de famílias. Um detalhe importante é que a FETAEMG disponibiliza hospedagem e alimentação gratuitamente para todos os expositores. Esta seleção garante para os consumidores na Feira produtos com   indicação Geográfica e de procedência, além de ofertas de orgânicos/agroecológicos, com selo da Agricultura Familiar e selo FairTrade – Comércio Justo.

Na 11º edição haverá expositores de 145 cidades mineiras, e de todas as regiões do Estado. Há ainda participação de produtores indígenas, entre elas da aldeia GerutucunanPatax’os, de Açucena e de quilombolas, de Chapada do Norte.  E também onze empreendimentos rurais de  assentamento da Reforma Agrária. Outra novidade são produtos derivados não só do leite da vaca, mas de búfala e caprinocultura. Haverá também expositores consolidados do sul do Brasil expondo vinhos e salaminhos.

Depois do sucesso do ano anterior será mantida em 2017 a Cozinha Experimental AgriMinas em que chef’s renomados serão convidados a criarem pratos  gourmets utilizando os diversos produtos expostos na Feira, visando valorizar ainda mais a culinária mineira e, principalmente, sua matéria prima.

ORGULHO

 Vilson Luís revela que um dos orgulhos da AgriMinase comprovar em supermercados,  comércios e até em ponto turísticoda Região Metropolitana de BH, como o Mercado Central, produtos provenientes da AgriMinas. “É farinha, rapadura, açúcar mascavo, pimenta, entre outros. Isso comprova que a Feira conseguiu gerar negócios e com isso renda, empregos e visibilidade. A Feira é uma vitrine, pois ela é um elo, pois une quem produz, com quem quer  vender e comprar”.

Vilson relembra ainda um outro grande objetivo da Feira: “Nosso propósito central é fazer com que o nosso homem do campo perceba que para que ela tenha sucesso não é preciso vir para a grande cidade, mas que ele tenha perspectiva e honra do trabalho que realiza em sua cidade. Ele é um empreendedor rural que gera renda e ganhos para ele e seu entorno”.

A AGRICULTURA FAMILIAR

No Brasil 84, 4% dos estabelecimentos rurais do país são de agricultores familiares. Respondendo por 38% da renda bruta gerada no meio rural, embora ocupe apenas 24,3% da área total destinada à população. São 12,3 milhões de pessoas trabalhando na agricultura familiar, o que representa 74,4% do pessoal que trabalha no campo. A cada 100 hectares, a agricultura familiar ocupa 15,3 pessoas, enquanto a agricultura empresarial ocupa l,7 pessoas.

Para a FETAEMG a agricultura familiar precisa ser pensada de forma conectada ao Brasil e não algo à parte. Inclusive, inserida nas oportunidades de crescimento e fortalecimento econômico, com renda e qualidade de vida. Isto passa certamente pela ampliação do acesso a Assistência Técnica, organização das pessoas e da produção local baseado no Associativismo e Cooperativismo, respeito ao meio ambiente e capacitação dos permanente dos principais atores envolvidos, que são os agricultores(as) familiares.

SHOWS

Além de conhecer os principais produtores da agricultura familiar do Estado, o visitante poderá conferir shows que vão embalar as noites da AgriMinas, sempre a partir das 19h30. Haverá também  apresentações artísticas do interior do Estado ao longo do dia.

05/07 – Ronaldo e Ronildo

Cidade: Piedade das Gerais

06/07 – Romano e Roceri

Cidade: BH

07/07 – Edmar e Samuel

Cidade: Cláudio

08/07 – Os Parada Bruta

Cidade: BH

09/07- Jhonny e Paulo Roberto

Cidade: Betim

 

AGRIMINAS EM NÚMEROS

  • Mais de 500 mil visitantes (Consumidores, Agricultores, Técnicos, Estudantes e Lideranças)
  • 400 Expositores com participação direta no evento (Todas as Regiões do Estado)
  • 000 Agricultores Familiares (Envolvidos de forma direta e indireta/cooperativas e associações).
  • Cerca de 28 Milhões em negócios gerados durante o evento e pós evento ( nº estimado)
  • 550 Empregos Gerados diretamente na montagem e estrutura do evento.

 

 

Não perca:

Data: 5 a 9 de julho

Local: Serraria Souza Pinto

Endereço: Av. Assis Chateaubriand, 809 – Centro, Belo Horizonte

Ingresso: R$8,00 inteira R$4,00

Horário: 05/07(quarta-feira) – 18h as 22h

06 e 07 (quinta e sexta) – 14h as 22h

08/07(sábado) – 8h as 22h

09/07 (domingo) – 8h as 18h

Mais informações: www.fetaemg.org.br/agriminas

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s